Último concerto da Osesp na etapa austríaca da viagem teve direito a fila na porta do hotel, teatro às margens do Danúbio e foto com o governador da região

A viagem de Salzuburg (terra de Mozart) para Linz (terra de Bruckner) foi realizado em ônibus e transcorreu tranquilamente pelas belas paisagens da região da Alta Áustria. Entretanto, na chegada ao Hotel, localizado exatamente ao lado do Brucknerhaus – sala de concertos onde a Osesp tocaria na manhã seguinte – causou tumulto e filas na porta do Arcotel Nike.

Imagem

E o papel do regente inclui, também, opinar na montagem do palco.

Imagem

A vista do foyer do Brucknerhaus: o Rio Danúbio.

Imagem

Quatro clarinetistas e um violino: Giuliano Rosas, Ovanir Buosi, César Miranda (em pé), Daniel Rosas e Sérgio Burgani, enquanto aguardam o início do ensaio.

Imagem

Apesar de ter nascido na vizinha Ansfelden, o compositor Anton Bruckner é considerado um cidadão local.

IMG_6893_1

Concentração e descontração no palco. Momentos do ensaio da Osesp com Marin Alsop

IMG_6905_1 IMG_6913_1 IMG_6918_1

The producers – quase “the homeless”. As produtoras locais da parte continental da nossa turnê (França, Alemanha, Suíça e Áustria) – Giovanna Panese e Silvia di Pietro.

IMG_6922_1

E depois de quase ter sido devorado por uma família de cupins, o violino de Davi Graton – um Giuseppe Grossi, 1804 – foi minuciosamente restaurado, segundo o músico, e está em perfeitas condições.

IMG_6924_1

Pausa pra foto do violinista Lev Veksler, afinal, a esposa Virgínia está em São Paulo, acompanhando o dia-a-dia da Orquestra e do marido pela Europa.

IMG_6930_1

Perdido entre a bucólica paisagem do parque que rodeia o teatro e o busto do compositor Anton Bruckner, o trombonista Alex Tartaglia.

IMG_6938_1

Quase tudo pronto, equipe de técnica e produção aguardam os últimos acertos no palco para a entrada da orquestra.

IMG_6941_1

Segundos antes de subir ao palco do Brucknerhaus, em Linz.

IMG_6934_1

Agora sim, regente no palco, músicos em seus lugares… começa o concerto!

IMG_6951_1 IMG_6952_1

Próximo ao final do último movimento da Sinfonia nº1, de Gustav Mahler – última obra do repertório -, destaque para o naipe de trompas, que toca em pé.

IMG_6962_1

Ao final do concerto, foi solicitado que os músicos e regente permanecem no palco para algumas palavras do governador da província da Alta Áustria – cuja capital é Linz. O governador Josef Pühringer agradeceu a presença do grupo, presenteou regente e solista e disse que seria um prazer receber a orquestra novamente na cidade e que Linz e São Paulo agora eram cidade unidas pela música. A tradução ficou por conta do violista Horácio Schaeffer.IMG_6977_1

IMG_6984_1 IMG_6989_1

Anúncios

3 thoughts on “Último concerto da Osesp na etapa austríaca da viagem teve direito a fila na porta do hotel, teatro às margens do Danúbio e foto com o governador da região

  1. A presença da OSESP na Europa, tem sido “impecável” !!!
    Acompanhei pessoalmente, alguns momentos inesquecíveis, em Colonia e Salzburg.
    Ninguem pode imaginar a emoção e a satisfação de ouvir nosso Frevo, nosso Hino Nacional e demais compositores, tocados por nossos Músicos, nossa gente, nossos amigos…..todos lá, fazendo sucesso, fazendo bonito, “meu Deus, que orgulho” !!! Parabens queridos, voces têm sido maravilhosos. Em “à parte”, quero agradecer ao fotógrafo, pelo lindo presente, que me enviou. A foto do meu querido marido Lev, o violinista mais lindo dessa orquestra. Realmente tenho acompanhado tudo bem de perto, e quero desejar que continuem fazendo SUCESSO por onde passarem e que Deus os abençoe. Um beijo carinhoso pra cada um de voces e um especial pra vc meu amor, Lev. Obrigada por tudo que estão fazendo, em nome da música do nosso País.
    Virgínia .

    • É bom parar pra ler de vez em quando rs
      “Ao final do concerto, foi solicitado que os músicos e regente permanecem no palco para algumas palavras do governador da província da Alta Áustria – cuja capital é Linz. O governador Josef Pühringer agradeceu a presença do grupo, presenteou regente e solista e disse que seria um prazer receber a orquestra novamente na cidade e que Linz e São Paulo agora eram cidade unidas pela música. A tradução ficou por conta do violista Horácio Schaeffer.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s